Truco Erótico Entre Casais De Amigos

Truco erótico entre casais de amigos

Eu (Roberto ) e minha esposa ( Adriana) (nomes fictícios) sempre fomos fiel um ao outro e sempre em nossas transas sempre falamos de nossas fantasias para apimentar e sempre ficamos doidos para realizar mais nunca tivemos coragem, a Adriana tem uma amiga de infância a Cássia (nome fictício) elas sempre faziam as confidencias de suas transas, Cássia com seu marido Carlos (nome fictício) ela contava de suas preferências e posições para a adriana e ela me contava todos os detalhes da transa de sua amiga e eu ficava louco de tesão. E falava a Cássia de nossas transas e nossas fantasias

E esta experiência aconteceu e foi por acaso, abaixo é relato verídico que aconteceu em Novembro/2010 , nossas filhas foram passar o final de semana na casa dos meus pais. convidamos este casal de amigo para fazer um churrasco informal como sempre fazíamos, era sabado à tarde, assim que chegaram Carlos e Cássia (nome fictício) eu e Carlos começamos a assar carne na grelha enquanto as esposas preparavam alguns petiscos. A área dos fundos da minha casa é bem reservada e muro alto em volta. As duas vieram se juntar a nós.

Estávamos comendo os petiscos e a carne também cortada em pedacinhos, daí resolvemos jogar cartas truco, homens contra mulheres como era de costume e a esposa do Carlos disse que quem perdesse teria que lavar a louça como castigo. Eu não prestei muita atenção no jogo porque também cuidava de um último pedaço de carne no fogo, acabamos perdendo.

As mulheres ficaram conversando e rindo muito na área externa, nós fomos tratar da louça. Depois voltamos a jogar cartas do jeito que adoramos. Quem ganhar (homens ou mulheres) pede algo ao outro que deverá ser cumprida. As mulheres, entre outras coisas, pediam massagem, tratamento tipo: A mulher fica de costas, e nós a massagiamos cada um em sua esposa, e assim foi perdemos novamente e elas receberam, e começamos a jogar serio e entre cervejas(homens) e batida de vinho e smirnoff ice (mulheres), já estávamos meios bêbados e ganhamos e entre nós pedimos para elas mudarem as regras do jogo que estava muito monótono para ficar mais divertido, o novo castigo onde quem perdia pediria um castigo igual para os perdedores, ai elas aceitaram e nesta rodada ganhamos e o castigo delas seria dançar o creu com as duas mãos na cadeira pois estávamos ouvindo funk proibido onde só falavam palavrões, minha esposa estava vestida com um short jeans curto e de camiseta baby look a esposa do Carlos de mini saia e um topinho, ainda com um pouco de vergonha elas dançaram e ficamos admirando elas de costa, na próxima rodada perdemos ai uma falou para outra baixinho , vamos pedir para eles ficarem sem camisa, e tivemos que ficar, elas riam demais e sempre num gole e outro de batida e cerveja, e já imaginamos que seria muito interessante daqui para frente este jogo, ganhamos e pedimos para quem tivesse coragem tirasse a camiseta, e para nossa surpresa as duas tiraram rapidamente a camiseta, ai elas disseram que queriam ganhar de qualquer jeito para nos castigar, e de propósito deixamos elas ganharem e eu já estava muito excitado com tudo isso, ai a esposa do Carlos disse, podem tirar a bermuda, ganhamos e estamos exigindo, eu olhei para o Carlos rindo e disse vamos cumprir né , afinal perdemos, tiramos a bermudas e já estávamos de pau duro e as duas ficaram olhando para nossos volumes na cueca e rindo. Elas pediram um tempo e foram a cozinha pegar cervejas e mais batidas de vinho e com certeza tramar alguma coisa, e quando retornaram, mexemos no baralho para ganhar-mos para vê-las somente de calcinha, ganhamos rápido e dissemos vocês já sabem do seu castigo? Elas riram e disseram não. Então disse para a Cássia tire agora a mini saia e entregue para o Carlos e Adriana tire o short e me entregue, não estava acreditando no que estava vendo, não sabia se olhava o fio dental branco de minha esposa ou o fio dental de onçinha transparente da Cássia, meu pau parecia que iria estourar de tão duro que estava, nessa hora a vergonha delas estava bem longe, e ainda elas ficaram ajeitando o fio dental na nossa frente, já estávamos todos alegres por conta da bebida, ganhamos novamente para desespero delas, e elas disseram que não iriam tirar a calcinha e também não precisaríamos tirar a cueca, então demos o castigo delas dançarem o creu velocidade cinco sentada em nosso colos, foi maravilhoso vê-las rebolando em nossos pau duros, desta vez elas ganharam e o castigo foi deixa-las beijar nosso pau por cima da cueca, isso não chamo de castigo e sim de um presente, e novamente elas ganharam e a cássia pediu que o castigo fosse darmos um beijo de novela e o Carlos não resistiu e quando estava beijando ela tirou o micro fio dental de lado mostrando aquela bucetinha depiladinha e começou a acariciar e a cássia começou a gemer e chamei eles para olharem e comecei a fazer o mesmo com a Adriana, ai a cássia disse para a Adriana que adora fuder quando esta bêbada e tem a fantasia de transar no mesmo local com outro casal e convidou a Adriana para transarmos os quatros juntos no mesmo quarto mais teria que ser com a luz apagada, ela sempre teve esta tara, e todos concordaram por causa das muitas cervejas e batidas e eu disse desde que seja eu e a Adriana e você e o Carlos todos riram cheio de tesão nos olhares, ai enquanto arrumava-mos o quarto com os colchões elas foram tomar banho, quando retornaram vieram enroladas na toalha e na nossa frente tiraram a toalha elas estavam sem sutiã com uma minúscula calcinha e disseram estamos pronta para meter bem gostoso a Cássia disse tenho vergonha de gritar adoro gritar quando o Carlos me chupa, e Carlos agarrou a cássia e já apagou a luz e disse vamos fuder gostoso, agarrei a Adriana coloquei ela de quatro e já comecei a chupar ela de quatro no colchão que coloquei nos pés da cama, ela gritava me chupa igual o Carlos esta chupando a cássia, to com tesão de imaginar como a cássia ira chupar o pau do Carlos, a Adriana gritava Roberto me chupa que vou gozar na sua boca, e ela gritou e gozou na minha boca e imediatamente coloquei ela de quatro e enfiei tudo naquela bucetinha molhadinha e bombei varias vezes ouvindo o Carlos dizendo quero te comer de quatro também vou gozar na sua cara, a Adriana disse goza nos meus peitos, ai virei e gozei gostoso na mesma hora que o Carlos gozava na cássia, depois que gozamos ficamos deitados e rindo desta deliciosa experiência que realizamos e sempre nos falamos e lembramos e damos muitas risadas, depois desta fantasia realizada estamos preparando outras mais picante e quando realizar-mos contaremos a todos vocês, espero que tenha gostado.

anonimos

Contos relacionados

Ele Queria Muito Mais Que Um Fio Terra

Não sabia o que estava acontecendo, mas sentia que havia alguma coisa de errado porque o meu marido ficava me evitando. Tentei conversar, perguntei diretamente se estava acontecendo algo e ele dizia que estava tudo bem, mas continuava me evitando, fazia mais...

A Namorada Do Meu Irmão

Estava eu em casa, depois de uma viagem longa pelo Nordeste do Brasil, quando tocou a campainha. Era Rose, namorada do meu irmão mais novo. Rose era uma mulher linda: olhos atraentes e curvas salientes, parecia um violão e para deixá-me mais alucinado a...

Viajem Dos Sonhos Em sóo Paulo

Ola eu me chamo   Fernando e minha esposa se chama Marcia  sempre tivemos bons relacionamentos tanto na vida sexual como na vida social ela uma prof de portugues muito muito gostosa que as vezes eu falo pra ela que os alunos  devem prestar mais atenção...

Comi Minha Esposa Puteiro S.paulo

Meu nome é José Nilto somos casados a 10 anos O que  passo a relatar aconteceu comigo em junho de 2014, minha esposa O nome ficticio Claudinha é morena tipo india 155altura cabelos longos lisos corpo bem feito bumbum redondinho, seios médios (usa...

Um Fetishe Alucinante I

Um fetishe alucinante I Olá para todos. Meu nome é Dau, casado, 1m71 e estou hoje aqui para contar uma história que aconteceu comigo há uns dias atrás. Eu sou fascinado por alguns fetiches, entre eles mulheres fumantes, saltos, meias e sinta...

Prazeres Privados E Perversos

São quase seis horas da manhã, e Gisele, 20 anos, volta a pé pra casa, depois de uma longa e cansativa folia de carnaval. Usa um topzinho branco justo ainda um pouco molhado de suor, que deixa, além dos seios fartos ainda mais evidentes, as auréolas...